InícioRPG TibiaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [Featured Article] Minhas Amigas, as Rotworms Selvagens

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: [Featured Article] Minhas Amigas, as Rotworms Selvagens   Sab Nov 06, 2010 8:16 pm

2 de Novembro, Jolly Seahorse Tavern, Liberty Bay

Queridos amigos,

Finalmente, eu me sinto possibilitado de escrever novamente! Após meses sofrendo em melancolia e aflição, estou de volta nos trilhos. Meu retorno para Zao parece ter acontecido eras atrás. Todas aquelas dolorosas e torturantes memórias... deixei todas elas em algum lugar dos Dragonblaze Peaks. Eu percorri todo o caminho pelo Zao Steppe, quase sempre me arrastando sobre meus joelhos, quase sem notar nada ao meu redor. Eu ainda não sei o que me deixou vivo lá e não me atrevo a perguntar. Tudo o que me lembro é o vácuo interminável que de repente encheu meu coração quando eu finalmente alcancei Farmine. Eu esperei por muito tempo por companhia, mas ao mesmo tempo eu mal podia aguentar o pensamento dos humanos.

Eu encontrei um alívio temporário em Kazordoon entre meus amigos anões. No início, mantive minha moral alta e afoguei meus pesadelos no Jolly Axeman. Mas então eu comecei a visitar meu antigo companheiro Humgolf regularmente. Juntos nós quase sempre gastávamos dias e noites observando suas rotworms. O seu aparentemente simples mas profundo modo de vida me fascinou e de uma maneira estranha, suas presenças acalmavam minha mente e me traziam alguma paz. Humgolf concordamos que elas certamente não são criaturas sem mente como alguns cientistas sugerem. Nós temos certeza de que elas são capazes de emoções como alegria e tristeza, medo e desespero. Eu acho que eu estava até mais convencido disso do que Humgolf. Enquanto eu não podia condenar o fato de que ele domava rotworms, ela tirava a liberdade delas. Sim, ele se importa muito com elas, mas ainda assim... não pareceu certo para mim, não pareceu justo. Com o tempo, sua vida em cativeiro também me fez sentir como um prisioneiro. Então tomei uma decisão crucial. Eu decidi sair daquele lugar para experimentar algo mais natural: eu decidi viver entre rotworms selvagens e estudar o comportamento social dessas simples mas misteriosas criaturas, para meditar no sentido da existência e meu papel em tudo isso, e acordar minha alma da hibernação.

Humgolf havia me dito que rotworms sentem outras criaturas vivas com seu extraordinário nervo olfativo assim como através das vibrações. Apesar de sua grossura e aspereza, sua pele é altamente sensível. Ela permite com que se comuniquem via vibrações que viajam através da terra. Rotworms podem criar padrões de vibração através de movimentos rítmicos do seu corpo. E inspirados pela dança das abelhas, Humgolf encontrou um meio de se comunicar com rotworms através de movimentos de dança. Ele me mostrou diferentes passos, mais devagares assim como mais rápidos, e me ensinou seus significados. Para imitar o cheiro das rotworms e de suas redondezas, também aprendi como fazer um odor secreto que Humgolf chamou de "L'Eau de Rot". Ele brigou comigo por chamar de fedor mas somente pensar sobre ele me deixava pertubado. Eu tive que derramar a mistura no meu corpo por vários dias até me acostumar com seu horrível odor. Cheirando como um gigante ovo estragado, me dirigi até Liberty Bay. Eu sempre amei a gentil brisa marinha lá, então após uma última respirada de ar marítimo fresco, fui em direção a caverna de rotworms perto da cidade. Era ainda cedo da manhã quando cheguei na caverna, e não havia encontrado outros aventureiros no meu caminho.

Meu plano era chegar o mais perto possível de um grupo de rotworms para que elas pudessem notar meu fedor e então tentar dividir um presunto podre com elas. Eu esperava de que isso me ajudasse a obter a confiança delas, ou até mesmo ter certeza de que devorariam o presunto antes, então me dando algum tempo para correr pela minha vida. Cuidadosamente, eu desci para o terceiro andar da caverna onde um distinto sistema de túneis permitia andar um circuito todo. Quase imediatamente após descer, eu vi um pequeno grupo de duas rotworms e duas carrion worms comendo alguma comida podre.

Me aproximei cuidadosamente e após alguns passos todo o grupo olhou para mim. Por alguns segundos houve apenas silêncio, exceto pelas batidas altas e frenéticas do meu coração. Uma das rotworms fez um alto arroto e começou a se mover na minha direção. Seu corpo era cheio de cicatrizes e parecia que havia sobrevivido já por muitas lutas. Eu pensei que fosse desmaiar, mas eu uma súbita explosão de coragem, eu dancei uma selvagem dança de boas vindas assim como Humgolf havia me ensinado. A rotworm parou e eu senti a terra se mover um pouco. Uma das carrion worms agora havia se arrastado até mim e a terra começou a tremer mais forte. Meu Deus! Essa carrion worm era tão gorda e sua boca era tão grande... era simplesmente... era ENORME! Eu juro que ela poderia comer um cyclops inteiro facilmente.


Eu fechei meus olhos, resmunguei um adeus para meu amado mundo de Tibia e esperei pelo meu fim. De repente, me senti envolvido por uma nuvem de um rançoso, nauseante fedor que quase me fez cair. Eu abri meus olhos e vi diretamente dentro da boca da gorda. Rapidamente, eu encontrei o velho presunto em minha mochila e logo assim que o peguei joguei dentro de sua enorme boca cheia de presas. O que se seguiu foi uma série de mastigações altas e barulhos estranhos por vários minutos. Então, a rotworm fechou sua boca e começou a tocar gentilmente meu corpo. "Agora ou nunca, Amaro!" pensei comigo mesmo e tentei me focar no que eu havia aprendido sobre rotworms. Eu estava tão nervoso que eu não podia pensar em nada melhor do que cuidadosamente tocar na pele enrugada da rotworm. Mas ao invés de me devorar como sobremesa, a carrion worm deixou escapar um gemido confortável. Foi um momento precioso, eu até mesmo senti uma certa familiaridade entre nós. Porém, não durou muito. De repente, todo o grupo começou a se mover para dentro de um dos túneis menores na parede da caverna. Em um piscar de olhos, desapareceram dentro dele.

Eu fui deixado sozinho, incerto do que fazer. Então ouvi um alto grunhido no túnel. A menor rotworm do grupo saiu do túnel, mexendo sua cabeça de um lado pro outro. Pareceu como se estivesse me chamando, pedindo para segui-la. Então eu fui. Eu me arrastei atrás da pequena rotworm que eu decidi chamar de Shorty. Ele me levou através de um complexo labirinto de pequenos túneis até chegarmos a uma aconhegante câmara. O cheiro era excessivamente forte mas eu já havia me acostumado com ele. As outras cinco rotworms estavam esperando por nós no centro da câmara. Elas estavam agrupadas ao redor de uma pilha de comida pobre e outros lixos. Elas nos cumprimentaram com uma mistura de ruídos e movimentos rítmicos. Com suas cabeças, empurraram algumas frutas podres na minha direção. Eu me forcei para não pensar em como elas puderam trazer essa comida até aqui sem nenhum braço... A fruta parecia extremamente desgostosa e pegajosa. Mas, não era a primeira vez em minha vida de aventura que eu tive que comer algo abominável para sobreviver. De qualquer modo... foi horrível. Realmente, foi tão ruim que eu pensei que fosse perder meu paladar para sempre. Porém, as rotworms pareciam felizes e com altos rugidos cavaram a pilha de delícias estragadas. Eu acho que esse evento serviu como algum tipo de rito de iniciação dentro do grupo.

Foi assim que minha vida entre as rotworms começou. Durante os dois meses seguintes eu observei a elas e ao seu comportamento social de perto. Na verdade, eu era mais do que um observador. Eu fui completamente aceito como membro do seu grupo, nos éramos amigos, nós éramos companheiros, nós éramos família. De acordo com Humgold, rotworms quase sempre vivem juntas em pequenos grupos similares a famílias mesmo que seus membros não sejam necessariamente parentes de sangue. Normalmente, um grupo de rotworms é liderado por uma carrion worm, porém, raramente há uma dominação hierárquica. Em minha família, a carrion worm gorda obviamente era a líder mas todo o grupo tratavam-se uns aos outros com grande respeito. Algumas vezes brigavam por comida mas nunca se machucavam.


Até então, tive o pensamento de que rotworms todas se parecem mas morar com elas e ve-las tão de perto me provou estar errado. Cada uma delas era única em seu modo especial, e ainda, não era difícil distingui-las umas das outras. Havia a grande e gorda carrion worm com a grande boca. Eu o chamei de Chubby. Apesar de sua grandiosidade, ele tinha uma natureza gentil e parecia um pai olhando pelos seus filhos. Lady era uma carrion worm com uma pele incrivelmente bonita, muito macia e lisa. Logo, eu sempre imaginei ela sendo fêmea apesar de não saber se rotworms fêmeas realmente existem. Coberto de cicatrizes e machucados, Scarrot era um forte rotworm lutador. Um guerreiro com um temperamento agressivo, mas ainda assim, desejando arriscar a sua vida pelo bem de sua família. Então haviam Thelmo e Louis, duas rotworms que estavam sempre juntas e dividiam todas as refeições umas com as outras. Eu acho que eles tinham a amizade mais sincera que eu já vi. Por último mas não pior, havia Shorty, uma rotworm muito pequena e curiosa. Eu acho que ele admirava muito a força de Scarrot, então ele sempre tentava impressiona-lo.

Nossa vida diária consistia de procurar por comida e relaxar. Dois grupos de dois sempre saiam de manhã para procurar por comida enquanto os outros continuavam em um lugar seguro, normalmente dormindo durante todo o dia ou mastigando alguns lanches podres. Sempre que eu ficava na câmara, eu massageava o pescoço das rotworms ou dançava um pequeno papo.

Para encontrar comida, você deveria sair do complexo sistema de túneis e procurar pelas cavernas. Infelizmente, as cavernas maiores estavam quase sempre cheias de aventureiros procurando por presas fáceis durante o dia. Então é um trabalho muito arriscado, especialmente para rotworms que nunca sabem se vão voltar vivas.
Minha família sempre tentou evitar encontros com humanos. Pelo menos nunca trouxeram nenhum corpo humano para dentro da câmara. Talvez eles prefiram come-los logo depois de uma luta, mas eu acho que não gostavam tanto assim deles, ou melhor, do seu gosto. Então eles preferiam procurar por carne estragada, frutas, e outros tipos de lixo.

Tarde da noite, todo o grupo se juntava na câmara e faziamos um grande festival de comida. Eu ainda não posso me agradecer o bastante por ter sido tão esperto em trazer suprimentos alimentícios comigo antes de sair na minha aventura. Já que todas as rotworms são muito gananciosas quando se refere a comida, minha família dificilmente notava que eu preferia os biscoitos especiais da minha avó ao invés de sua comida podre. Assim que todo o lixo havia sido ingerido, havia um divertido concerto de arrotos e barulhos flatulentos, e então todos iam dormir por algumas horas. Em muitas noites frias eu me deitava entre as quentes massas de pele do Chubby. Ah, que bênção!

Eu ainda me lembro do dia em que deixei a câmara pela primeira vez. Eu fui acompanhado por Chubby, meu protetor. Infelizmente, fomos atacados por um aventureiro no nosso caminho pela caverna. Tentei avisar o homem implorando que deixasse as rotworms em paz mas não pude convencê-lo. Então tive que presenciar sua trágica morte. Eu não pude fazer nada além de cair sobre meus joelhos, derramando algumas lágrimas. Chubby chegou perto de mim e acho que de algum modo ele notou minha inquietude. Ele me encostou de leve e apontou com a cabeça para as suas costas. Eu subi em suas massas de pele e ele me levou de volta para a câmara. Desse dia em diante, eu só saía da caverna com Chubby e ele sempre fugia de todas as lutas com um humano.

Nós também tinhamos que nos impor contra outros grupos de rotworms e foi mais de uma vez que Chubby teve que me proteger contra sua fome com toda a força. Em contraste com a minha família, eles provavelmente me consideraram uma boa refeição. Um dia, Chubby e eu encontramos duas jovens carrion worms. Uma delas estava lutando contra uma rotworm altamente machucada enquanto sua companheira comia o corpo de outra rotworm que já habiam matado. Eu fiquei totalmente chocado ao ver canibalismo entre essas criaturas. Chubby estava quase tão chocado quanto eu e imediatamente começou a enviar fortes e furiosas vibrações. A terra tremeu tremendamente. Os dois canibais foram obviamente impressionados pelo tamanho de Chubby e sua fúria que rapidamente sumiram. De qualquer modo, não pudemos salvar a rotworm ferida. Grandes pedaços de carne já haviam sido comidos de seu corpo expondo suas partes internas. Ele respirou uma última nuvem de um horrível fedor e então morreu. Enquanto Chubby lentamente colocava pilhas de terra com sua boca para enterrar os corpos, eu usei a oportunidade para fazer alguma pesquisa acadêmica e fiz um rascunho da estrutura interna de uma rotworm. Nesse dia, eu percebi que tudo que tem um lado bom, também tem um lado ruim. Porém, eu estava certo de que nada do tipo poderia acontecer com a minha família.

E então chegou o dia que eu tive que deixar minha família e retornar para a minha própra espécie. Essa decisão, porém, foi precedida por um triste e trágico evento. A curiosidade de Shorty quase sempre o levava para o perigo, mas Scarrot estava sempre lá para salva-lo. Um dia porém, ele chegou muito tarde. Shorty saiu sozinho para achar comida e foi preso por um grupo de fortes aventureiros. Ele não teve chance. Quando achamos seu corpo morto, Scarrot deixou sair um alto e dolorido rugido. Enraivado e cheio de angústia, ele rastejou para longe imediatamente para seguir os atacantes. Não podemos acompanhar seus passos. A terra ao redor do seu corpo estava cheia de sangue, partes de seu corpo foram queimadas e todo o lugar cheirava a pele queimada. Eu tive certeza de que uma grande luta havia acontecido. Porém, nem mesmo Scarrot, nunca derrotado antes, pode sobreviver a mortal magia daqueles humanos. Eu ainda não sei por que caçavam naquela caverna, eles eram tão fortes que poderiam facilmente derrotar dragões. Mas não, eles tinham que matar pacíficas rotworms. Enterramos os corpos de Shorty e Scarrot e um grande terremoto tremeu a caverna... foi um lamento de rotworm de proporções épicas.

Eu deixei minha família alguns dias depois. Nosso adeus foi uma triste dança lenta. Eu cobri Chubby de lágrimas e então... um último abraço... adeus, queridos amigos. Mas eu precisava ir já que sentia uma enorme necessidade de dividir minhas observações sobre a verdadeira natureza das rotworms com outros humanos. Minhas pesquisas no comportamento social das rotworms podem ajudar a convencer pessoas a se aproximarem dessas criaturas sem hostilidade. E para trata-las com respeito como um ser pensante e com sentimentos. Eu sei que sou um sonhador mas não sou um único - disso estou certo.

Estou de volta e sinto uma nova chama queimando dentro de mim. Rotworms me deram tanto. As longas horas gastas com elas nas cavernas enriqueceram minha vida além de qualquer medida. O que eu aprendi delas abriu minha mente e alma, e as fez descansar. E através dessa carta eu quero dividir minhas observações com todos os Tibianos. Minha missão ainda não foi completa. Isso foi apenas o início... não posso esperar para estudar o comportamento social de outras espécies já que foi lá entre criaturas selvagens que eu me senti um com a natureza, e experimentei verdadeira amizade e felicidade.

Até que nos encontremos novamente, permaneço seu amigo fiel,
Amaro


Última edição por The Facepalm Fap em Dom Nov 07, 2010 12:34 am, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bruniii
Pessoa Normal
Pessoa Normal
avatar


Ficha da Personagem
Personagem: Nagorax Kin
Vocação: Elite Knight

MensagemAssunto: Re: [Featured Article] Minhas Amigas, as Rotworms Selvagens   Sab Nov 06, 2010 8:20 pm

legal... nem sabia da rotworm anatomy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Zé dos Corvo
6000?! Esse só pode ser o Xela!
6000?! Esse só pode ser o Xela!
avatar


Ficha da Personagem
Personagem:
Vocação:

MensagemAssunto: Re: [Featured Article] Minhas Amigas, as Rotworms Selvagens   Sab Nov 06, 2010 8:51 pm

já tinha lido e achei fantastico! rpg de alto nivel por parte da cipsoft!!

aqui vale um acréscimo, colocou o professor hovard no chinelo!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bruno
EQUIPE - Atravessador de Velinhas
EQUIPE - Atravessador de Velinhas
avatar


Ficha da Personagem
Personagem: Ares Dragontooth
Vocação:

MensagemAssunto: Re: [Featured Article] Minhas Amigas, as Rotworms Selvagens   Dom Nov 07, 2010 12:21 am

Muito bom. Parabéns.


Canhoaço.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gorner
The Doppleganger
avatar


Ficha da Personagem
Personagem: Michael Gant
Vocação: Kight

MensagemAssunto: Re: [Featured Article] Minhas Amigas, as Rotworms Selvagens   Dom Nov 07, 2010 12:48 am

Eles devem ter lido as histórias do Professor Howard, só pode!
possivelmente gostaram da idéia e implementaram como só a própria desenvolvedora do jogo poderia fazer.
Estão de parabéns, criaram uma bela história e souberam abordar temáticas polêmicas e reais, como os Poweragamers e os Botters sem sair da linha da história.
E excelente tradução, só achei dois erros, que creio, já foram consertados.
Até a próxima.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shouldgo
Pessoa Normal
Pessoa Normal
avatar


Ficha da Personagem
Personagem:
Vocação:

MensagemAssunto: Re: [Featured Article] Minhas Amigas, as Rotworms Selvagens   Dom Nov 07, 2010 1:01 am

Perfeito!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Y2J
Mais de 3000?! Sem ss é fake!
Mais de 3000?! Sem ss é fake!
avatar


Ficha da Personagem
Personagem:
Vocação:

MensagemAssunto: Re: [Featured Article] Minhas Amigas, as Rotworms Selvagens   Dom Nov 07, 2010 6:54 pm

perfeito.²
ecolocou o professor harvard(assim q escreve?) no chinelo.²
Voltar ao Topo Ir em baixo
Draconian
CONTRIBUINTE - Tarado da CAM
CONTRIBUINTE - Tarado da CAM
avatar


Ficha da Personagem
Personagem: Draco Zephayn
Vocação: O Druida Frustrado.

MensagemAssunto: Re: [Featured Article] Minhas Amigas, as Rotworms Selvagens   Ter Nov 09, 2010 8:13 pm

Porra, que coisa mais FODA!

Eu nunca esperava por uma iniciativa dessa pela cipsoft, isso sim é algo bom, talvez ligando mais para o roleplay?

Voltar ao Topo Ir em baixo
Zé dos Corvo
6000?! Esse só pode ser o Xela!
6000?! Esse só pode ser o Xela!
avatar


Ficha da Personagem
Personagem:
Vocação:

MensagemAssunto: Re: [Featured Article] Minhas Amigas, as Rotworms Selvagens   Qua Nov 10, 2010 7:31 am

Draconian escreveu:
Porra, que coisa mais FODA!

Eu nunca esperava por uma iniciativa dessa pela cipsoft, isso sim é algo bom, talvez ligando mais para o roleplay?


...talvez ligando mais pro Basilisk?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [Featured Article] Minhas Amigas, as Rotworms Selvagens   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Featured Article] Minhas Amigas, as Rotworms Selvagens
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Preciso vender minhas pizzas
» FELIZ ANIVERSÁRIO LOIRA
» Dicas para estilizar cabelos Ondulados (tipo 2)
» amigas perdi a minha conta do facebbook!!!!!!
» Deus das causas Impossíveis, Atenda as Minhas Orações.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Cemitério :: Novidades-
Ir para: